Adriana Gondim, estudante brasileira, está cursando inglês na Universidade da Califórnia em Irvine (University of California, Irvine)

Adriana Gondim, estudante brasileira, está cursando inglês na Universidade da Califórnia em Irvine (University of California, Irvine)

Entrevista:

Adriana Gondim, estudante brasileira, está cursando inglês na Universidade da Califórnia em Irvine (University of California, Irvine).

Por que você resolveu estudar nos Estados Unidos?

Sempre foi um sonho estudar nos Estados Unidos. Já estudei Inglês por um mês no Canadá. A experiência foi muito boa, mas o período foi curto. Sabia que era um teste-drive. Quando chegou o momento de estudar por um período maior, não tive dúvida em realizar o meu sonho de vir morar nos Estados Unidos. Muitos amigos já estudaram aqui e adoraram.


Por que você escolheu o curso de inglês da UC Irvine?


Pela qualidade de ensino, pela sua reputação no mercado e por Irvine ser uma cidade super segura e tranquila.

Do que você mais gosta de sua experiência como estudante nos Estados Unidos?

Basicamente gosto de tudo. Por exemplo: qualidade de ensino, atividades proporciondas pela universidade, dos conversation partners, dos amigos americanos que fiz, das possibilidade de andar de bike com segurança, proximidade entre as cidades (aqui eu vou de bike de uma cidade para outra), a diversidade de raças e credos, a limpeza das ruas, a organização das cidades, o funcionamento das leis, o respeito para com os ciclistas e pedestres, etc.

Do que você sente mais falta do Brasil?

Agora só sinto falta da minha família e dos meus amigos. No início também sentia falta da comida, mas encontrei alguns restaurantes que têm alguns pratos similares ao do Brasil.

O que mais a surpreendeu em relação à vida e educação nos Estados Unidos?

Apesar das pessoas serem mais fechadas aqui nos Estados Unidos, elas respeitam umas as outras. Fui atropelada aqui e mal eu percebi que estava no chão, além do senhor que me atropelou, mais duas mulheres pararam o carro na avenida e vieram me ajudar. Com dois minutos chegaram ambulância, carro de bombeiro e policiais para me ajudar. O senhor que me atropelou foi muito gentil e pagou o conserto da minha bicicleta. Apesar da culpa ter sido minha e dele, ele em nenhum momento me recusou ajuda.

Como você administra:

· as diferenças no idioma?

Eu sou um pouco corajosa e me desembesto a falar. Muitas as vezes não sou entendida; não que eu não saiba a palavra, mas a pronúncia está errada. Muitas vezes mudo a palavra, a frase e vou me virando, na cara dura, sem medo e sem vergonha. O país já esta acostumado a receber pessoas de todo mundo. Nunca fui ignorada aqui. As pessoas sempre tentam me ajudar.

· as finanças?

Me preparei financeiramente para esta viagem. Mas, pelas condições da economia do Brasil que não está muito boa, com o dólar muito alto, limito-me em certas coisas, como fazer compras em shoppings e viagens.

· sua adaptação ao sistema educacional americano?

Não senti nenhuma dificuldade. Os meus professores são ótimos e super dedicados. Os horários são puxados, mas, afinal, eu vim para cá com o objetivo de estudar e isso é que tenho que fazer prioritariamente.



Em que atividades você tem participado?

Viajo sozinha e também com a universidade; vou ao cinema com amigos, com a minha host mother e com minha conversation partner.
Faço caminhadas duas vezes por semana em dois diferentes parques aqui em Irvine.

Há quanto tempo você estuda nos Estados Unidos? Como está o seu inglês?

Estudo há 5 meses e vou ficar mais 2 meses. Meu inglês tem melhorado muito. Hoje escrevo compreendo e falo com muito mais facilidade.


Quais são suas metas em relação à carreira profissional ? Até que ponto
sua educação nos Estados Unidos será útil para atingir essas metas e as
necessidades de seu país?

Assim que eu retornar ao Brasil, vou me matricular em uma boa escola de inglês e atualizar o meu curriculum. Acredito que a minha empregabilidade está melhor, pois o inglês é imprescindível para a carreira de qualquer pessoa que, como eu, busca cargos de gerência.

O que você aconselharia a outros estudantes do seu país?



Que se preparem financeiramente e alcem vôo para estudar nos Estados Unidos ou em qualquer outro pais que fale Inglês.

Além de aprender inglês, a experiência de morar em outro país é única e inesquecível. Conhecer pessoas e aprender e conviver com culturas diferentes e muito bom.

Thank you!

Show More

SUSA_img_200x55.jpg
Baixe nossas revistas Study in the USA®

Related Schools